Mas, o que é Lucro Real? Nessa forma de tributação, o cálculo do Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido (CSLL) é feito sobre o lucro realmente apurado pela empresa: receitas menos despesas, conforme previsto em legislação. 

 

Todo ano as empresas tem a opção de escolher o regime de tributação, que pode ser o Simples Nacional, Lucro Presumido ou o Lucro Real. A definição passa pela análise de alguns fatores, como o porte, segmento e faturamento da empresa. 

 

A modalidade destacada neste post é obrigatória para organizações com faturamento superior a R$78 milhões, porém, qualquer empresa pode aderir de maneira voluntária. 

 

Leia também: Planejamento tributário: entenda o que é e por que é importante para sua empresa

 

Alguns fatores explicam a preferência das empresas pelo Lucro Real em 2021, como a grave crise financeira provocada pela pandemia do novo coronavírus, que diminuiu a margem de lucro de milhares de empresas Brasil afora, e a expectativa em torno da aprovação da reforma tributária. 

 

A opção é ainda melhor para empresas que estão chegando agora ao mercado. Apesar de mais complexo, por exigir maior comprometimento dos administradores, gestão documental e financeira ainda rigorosa, esse regime de tributação permite que amortizações, depreciações e juros sejam considerados para diminuir a carga de tributos. 

 

Outras vantagens do Lucro Real são a opção de apurar os lucros em diferentes períodos (trimestral ou anual) e o aproveitamento de créditos da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS), do Programa de Integração Social (PIS) e outros benefícios de ordem tributária. Se registrar prejuízos, a empresa fica isenta da tributação. A cobrança de impostos é iniciada quando a organização começa a registrar lucros. 

 

A opção pelo Lucro Real permite que se faça um raio-x detalhado sobre a saúde financeira da organização, ponto fundamental e estratégico para auxiliar na tomada de decisões. Empresas que estão em outros regimes de tributação (Simples Nacional e Lucro Presumido) podem migrar pelo Lucro Real. Isso deve ser feito no início do ano fiscal, no primeiro recolhimento do IRPJ. 

 

Sua empresa pode contar com assessoria especializada para definir qual o regime de tributação mais adequado. A Rossoni Consulting tem 12 anos de mercado, conta com equipe multidisciplinar (profissionais das áreas administrativa, contábil, fiscal e jurídica) e está pronta para auxiliar com soluções personalizadas para o seu negócio!